quinta-feira, 25 de setembro de 2014

A Coisa Mais Importante do Teatro

O ATOR

A coisa mais importante do teatro é o ator.

O escritor de teatro tem uma idéia na cabeça. Ele escreve uma peça. Esta peça tem que ser contada no palco, pois é só no palco que a história de teatro pode viver.

O compositor que escreve uma música precisa de um instrumento para poder comunicá-la. Pode usar vários instrumentos e um intérprete. No teatro, o intérprete e o instrumento são a mesma coisa: o ator.

Como o instrumento do músico tem que ser afinado para comunicar o melhor possível a melodia do compositor, também o instrumento do teatro, o ator, tem que ser afinado para melhor comunicar o que o dramaturgo quer dizer para o público, ou melhor, para o mundo. Quanto melhor for o ator, mais claramente a idéia do escritor é compreendida. Então, o ator é aquele que vive num palco as idéias de um autor (escritor).

Vejam como as coisas estão ficando mais difíceis. Não basta ter um corpo que sabe andar e falar para ser um ator. É preciso também usar esse corpo e essa voz. Muita gente pensa que basta decorar um papel de uma peça, subir num palco e despejar as palavras em cima do publico para se fazer teatro.

Isto é uma pena. Porque a pessoa fica muito infeliz quando vai ao teatro para se emocionar, para sentir alegria e tristeza, para ver e sentir a vida, para conhecer as ideias de um autor e encontra atores que parecem papagaios em cena e ás vezes papagaios que não sabem falar e se movimentar.

É tão importante o papel de um ator no teatro que para bem formá-lo existem escolas e academias espalhadas no mundo todo.

APRENDER A FALAR

O ator comunica o texto do autor ao público pela sua expressão. Ele se exprime pela voz, pelos movimentos e pela sensibilidade. Antes de continuar a nossa conversa sobre as qualidades do ator, quero fazer uma pequena pausa para dizer a vocês que existe também a brincadeira de Teatro que todos vocês podem fazer.

Um grupo de amigos se reúne e começa a estudar uma peça. E podem até fazer roupas, pintar cenários, decorar texto e representar. É muito divertido e útil. Ás vezes, é brincando que a gente descobre que quer transformar aquela brincadeira em coisa séria, em profissão. Qualquer pessoa ou grupo pode brincar de teatro. A brincadeira pode durar um dia, uma semana, ou meses... e é claro que quanto mais a sério ela for feita melhores serão os resultados. Outra coisa boa de se fazer é inventar histórias e depois representar.

Qualquer História pode ser representada desde que o grupo saiba imaginar bastante... Para se brincar de teatro não é preciso se entrar em uma escola de atores, mas que, mesmo para brincar de teatro, é bom saber como é que se faz teatro de verdade.

Saber falar bem é uma coisa muito difícil. Vocês já repararam que existem professores que sabem muito a matéria, são muito sérios, mas não sabem falar direito? Então a aula fica chata, dá sono, dá vontade de conversar, de sair da sala. Às vezes o defeito deste professor é não saber transmitir o que ele sabe aos alunos. Sua voz é monótona, ele engole as letras finais, enfim, ele precisa de uma boa aula de dicção. Dicção é a arte de saber falar direito. Existe também a palavra empostação. Tudo isto o ator tem que aprender para que possa dizer bem o seu texto. Mas antes de ele falar, ele tem que saber dominar o seu corpo. Mesmo se ele tem uma voz muito boa e naturalmente empostada, às vezes, só porque ele está nervoso, com medo, sua voz treme ou fica estrangulada na garganta. Ele precisa então aprender a relaxar, a dominar seu gesto e suas ações.

O CORPO

Anteriormente, falamos sobre a voz do ator. A voz, como vimos, é muito importante, mas ainda não é tudo que o ator precisa para ser um bom ator. Ele precisa também saber transmitir o seu papel pela expressão do corpo, pelos gestos. Falei que o ator precisa aprender a relaxar, a dominar seus gestos e ações. Vocês devem estar achando estranho uma pessoa ter que relaxar para representar bem. Vou explicar: se o ator está tenso, isto é, cheio de medo, envergonhado ou preocupado em não esquecer o papel, ele não consegue direito nem fazer as suas falas nem se movimentar na marcação. Ele fica plantado no chão dizendo seu papel como um papagaio e acaba estragando tudo. Para que isto não aconteça, ele precisa saber se controlar para usar melhor seu corpo e suas emoções. Um nadador não precisa treinar bastante para entrar numa competição? Não precisa exercitar seu corpo para cada dia do treino nadar com mais velocidade e classe?

É isto que o ator tem que fazer: exercitar seu corpo e suas emoções para que cada dia possa representar com mais desembaraço e naturalidade. As emoções não podem ser representadas de qualquer maneira.

Para que o ator sinta alguma coisa quando está representando. é preciso primeiro que ele esteja calmo. isto é, relaxado, sem tensões, para que o sentimento que ele for representar pareça verdadeiro.

A MARCAÇÃO

Os atores acabam de estudar o texto (a peça escrita) e agora vão decorá-lo para que ele se transforme em teatro, isto é, a peça falada e representada no palco.

Chegou a hora da marcação. Mas ainda falta muita coisa. Teatro é uma arte que necessita de muito esforço, muita dedicação e muito trabalho.

"Então por que fazer teatro?”

Porque é bom e porque eu gosto. Se você gosta de sua profissão, as coisas difíceis ficam muito mais fáceis de se fazer. Mas vamos voltar ao teatro. Marcar a peça quer dizer colocar os atores andando pela cena. As vezes vocês vão a um teatro e pensam que cada ator anda por onde quer. Tudo parece muito natural e fácil.

No entanto, para parecer muito natural o andar de cada um e sua colocação na cena, o diretor e os atores tiveram que suar muito. Tiveram que ensaiar durante meses. Primeiro, ainda com o papel na mão, porque o texto ainda não está bem decorado, os atores começam a descobrir os lugares por onde terão que se movimentar e o diretor vai dando as sugestões de acordo com a história. Por exemplo: se João e Maria estão fazendo uma cena juntos (contracenar), o diretor procura a melhor maneira de mostrar ao público o que eles estão sentindo. O diretor diz:

- Maria, anda até a direita e fica de costas, esperando a chegada de João. É preciso que você finja que não sabe que ele vai chegar.

"Por que fingir?"

Porque teatro é uma espécie de fingimento. João e Maria estão fingindo que são pessoas diferentes deles mesmos. Eles não se chamam Pedro ou Lúcia? Portanto, Maria tem que fingir que está fingindo.

Complicado, hein?